Todo mundo tem.

Cretinicídio ou “as leis que rendem votos”

0 1

Causa nojo ver a tentativa torpe de trazer para Cabo Frio a agenda de cretinices da esquerda, a mesma que mergulhou o Brasil na mais grave recessão desde 1929 e que nos lançou em verdadeira crise civilizacional.

A bola da vez é o “feminicídio”. E que diabos é isso?

Segundo os “iluminados teóricos da esquerda-caviar”, é quando uma mulher é morta “apenas por ser mulher” – ou seja, devem haver malucos por aí que matam apenas por que aquele ser humano não tem pinto. É o mesmo raciocínio “dividir para reinar” com o qual a esquerda implantou a triste lei “Maria da Penha”, que pune especificamente agressões conjugais – como se as outras agressões fossem “crimes menores”.

Senhores, criem vergonha na cara: ASSASSINATO É ASSASSINATO, não importam os meios, circunstâncias e motivações! Para estes existem os AGRAVANTES E ATENUANTES, todos já AMPLAMENTE PREVISTOS NO CÓDIGO PENAL e sem necessidade de leis específicas. Na Lei, nenhuma vida é MAIS PRECIOSA QUE A OUTRA.

Estas leis visam apenas DIVIDIR O POVO E BENEFICIAR LEGISLADORES HIPÓCRITAS QUE AS FIZERAM!

E o pior de tudo é ver que a infame regra esquerdista se cumpre na risca: os maiores entusiastas do caos social são, normalmente, professores – muitos deles prenhes de preconceitos que infelizmente adoecem os espíritos de nossos filhos, netos ou irmãos, que não tem a sorte de estudar em locais imunes a tais doenças.

Outros, em outras carreiras mas igualmente forjando a profissão de jornalista, escrevem blogs repletos de chavões esquerdistas, tenta nos dividir, nos colocar uns contra os outros e nos emprenhar de preconceitos guerrilheiros, disfarçados de “amor, tolerância e progressismo”! Tudo para que a família se esfacele e o pobre jovem tenha apenas o ESTADO como fonte de referência, abrigo e proteção.

O fato é que certas categorias profissionais impõem um comportamento APOLÍTICO, se este trabalhador tem vergonha na cara: são médicos, juízes e professores – em especial estes últimos, responsáveis por perdermos duas ou três gerações inteiras de jovens, aleijados por seus conceitos depravados e pervertidos.

Para nós, do OPINIÃO, pouco importa que nos atirem de volta seus eternos xingamentos aprendidos na cartilha vermelha: “Fascistas, nazistas!”. Tão ignorantes são, que se esquecem de aprender que ambos – nazismo e fascismo – são vertentes DA ESQUERDA (por isso o nome “Nacional-Socialismo” ao nazismo de Hitler).

Está na hora de, mantendo a liberdade de imprensa que é sagrada, nos lembrarmos que muito do que se escreve por aí é apenas manifestação explícita de taras, desejos e recalques jamais solucionados nos divãs dos analistas – e como tal, merecem apenas nosso repúdio.

Chega de doutrinação!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.